A pergunta é: a esquerda tá preparada para distúrbios da ordem do que acontece na Bolívia aqui no brasil? O que vocês acham que aconteceriam caso o PT tivesse ganhado a eleição presidencial em 2018? Que ia pacificar o país? Quem achou isto é o mais terrível dos ingênuos delirantes.. Há pessoas da esquerda que respiraram aliviadas o Haddad ter perdido a eleição, pois assim o país não descambaria pro simples plano dos atos terroristas de maneira generalizada (não que já não tivessem acontecendo, basta lembrar o ataque ao comboio do Lula).

O ponto é: a esquerda não está mais disposta a ir pro arrebento. O Lulinha paz e amor é a verve política da esquerda como um todo, travestido em palavras como “amor”, “democracia” e “povo”, que no sentido ao combate às agressões físicas, são meras cartas de intenção.

O achaque à Bolívia de Evo é o que espera o Brasil já em 2020, com as eleições municipais, com a escalada na campanha presidencial, que aqui já começou. Lula concorrendo é o vermelho.. do sangue vertendo dos corpos. A esquerda, da mesma forma que tanto lutou pelo “Lula livre”, fará o quê se ele for morto em uma emboscada? A elite hidrofóbica da América Latrina é assassina, disso já sabemos. Maduro, seguindo a cartilha chavista, foi o único a bater de frente, e hoje é execrado pelas elites e pelos esquerdistas “moderados”, aqueles que creem que a voz das ideias debela as armas em riste e os coquetéis molotov arremessados.

A esquerda cai sempre na mesma armadilha de achar que o inimigo se satisfaz.. A esquerda brasileira é pior, pois acha que o que acontece nos países vizinhos é como se fosse no Oriente Médio, algo longe.. mas o cavalo sempre cruza a fronteira.. O golpe no Paraguai foi da mesma monta do que acontecido com Dilma.. Lula fez o que fez e deu o seu pescoço pros vampiros. Ao que me consta, tá disposto a dar de novo. O ponto é que não querem o sangue, nem o corpo. O querem morto e empalhado.

No sentido desse movimento global, a esquerda brasileira, que se diz democrata precisa saber o que quer: proferir ideais democratas, ou lutar por eles… Do contrário, é mais um fetichismo por mártires, por heróis e “estar do lado certo da história”, sem ter que se sujar pra defender os princípios que diz que a norteia.

Por: Tago Elewa Dahoma (Thiago Soares), em 11 de novembro de 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s